31 Perguntas Diretas Para Criar um Currículo Poderoso, Mesmo Se Você Nunca Trabalhou na Vida

homem vê curriculo no seu tablet

Você quer ser lembrado?

Então você precisa listar habilidades e experiência suficientes em seu currículo. Isso, no entanto, pode ser uma tarefa complicada se você estiver buscando seu primeiro emprego ou tiver pouca experiência real de trabalho.

Se tudo o que você aparenta ter é sua formação acadêmica, como pode convencer seu futuro empregador de que você é digno de ser chamado para uma entrevista?

Vamos deixar que a neurociência responda.

O uso correto de perguntas e da imaginação

O cérebro humano é um motor de busca excecional. Isto pode ser percebido quando estamos diante de uma situação perigosa. Ao detetar um perigo, nossa mente acessa nossas memórias e inunda nossa consciência com possíveis soluções para o problema que estamos enfrentando no momento. O nosso cérebro tem uma capacidade extraordinária de encontrar soluções para problemas. Como podemos explorar essa habilidade? Usando duas ferramentas: Perguntas e a nossa imaginação.

Perguntas orientam o nosso raciocínio e nos permitem aumentar nossa compreensão de um assunto, mesmo quando não temos acesso a novas informações. Isso significa que, mesmo que você esteja buscando o seu primeiro emprego, por fazer a si mesmo as perguntas certas e prestar atenção às respostas, você poderá produzir um currículo muito mais interessante do que a meia página que você atualmente possui.

Que perguntas você deve colocar a si mesmo? Perguntas abertas que o podem orientar, e ajudar, a compreender que você tem mais habilidades do que pensa.

Além do bom uso de perguntas, sua imaginação é uma ferramenta fundamental. Eu não estou falando de inventar coisas, até porque você nunca deve mentir ou esticar a verdade em um currículo. Pelo contrário, ao combinar sua capacidade de imaginação com as perguntas certas, você irá obter uma infinidade de detalhes relevantes que poderá adicionar ao seu currículo a fim de o enriquecer.

Você está pronto para usar esses dois instrumentos? Talvez queira abrir um documento em branco em seu computador ou ter à mão uma caneta e uma folha de papel em branco. Dessa forma, poderá anotar prontamente as respostas a estas perguntas.

Pense na oferta de emprego específica a que está concorrendo. Imagine-se realizando as tarefas relacionadas com o seu trabalho.

  1. Que funções você realiza?

  2. Quais os passos envolvidos em cada uma dessas funções?

Imagine-se no fim de mais um dia de trabalho.

  1. O que você produziu?

  2. Como demonstrou que é valioso para sua empresa?

Agora vamos adicionar empatia à imaginação. Olhe para o seu dia de trabalho através dos olhos de seus colegas.

  1. Por que eles gostam de trabalhar com você?

  2. De que maneiras sua presença valoriza a equipe?

De seguida, vamos tomar a perspetiva do cliente.

  1. Por que os clientes se sentem felizes de lidar com você?

  2. Que coisas específicas você faz e diz que os faz desejar voltar a fazer negócio com a empresa?

Finalmente, tome o lugar de seu chefe.

  1. O que ele está desfrutando mais em seu desempenho?

  2. Que tipo de elogio ele lhe dá no fim do dia?

  3. Por que ele está feliz de o ter contratado?

Tomou nota das respostas?

Quando você medita no valor que sua personalidade, conhecimento e habilidades técnicas trazem para a mesa, você está na verdade considerando os detalhes exatos que precisam estar em seu currículo. As suas respostam estão apontando para essas qualidades e habilidades. Mas como poderá transmiti-las de modo adequado?

Olhando para cada uma das respostas, faça as seguintes perguntas a si mesmo:

  1. Como eu sei que isto é verdade?

  2. Por que eu tenho a certeza que agiria desse modo?

  3. Que exemplos eu tenho que provam que eu sou mesmo assim?

Agora sim, se tudo correu como esperado, este breve exercício mental o ajudou a se lembrar dos exemplos específicos em sua vida onde você demonstrou que possuía excelentes competências. São esses exemplos concretos que poderão ser incluídos em seu currículo a fim de destacar você de sua concorrência. Como os deverá incluir? Isso será falado mais à frente, ao considerarmos os segredos número 5 e 6. No entanto, este exercício o ajuda a perceber que a experiência profissional concreta não é a única coisa que pode ser usada para o destacar da multidão.

No entanto, no caso de o exercício anterior não ter sido suficiente para o ajudar a clarificar seus pontos fortes, você poderá colocar a si mesmo as seguintes questões mais específicas:

  1. Eu acredito que eu poderia fazer esse trabalho? Por quê?

  1. Que qualidades eu possuo?

  2. Como eu sei que tenho essas qualidades?

  3. Que exemplos concretos posso eu providenciar que provam, além de qualquer dúvida razoável, que eu realmente as tenho?

  1. Eu tenho as habilidades necessárias para executar as tarefas relacionadas com o trabalho?

  2. Que exemplos concretos posso providenciar que provam, além de qualquer dúvida razoável, que eu realmente as tenho?

  1. Caso não as possua, será que as conseguiria adquirir?

  2. Como eu sei que as poderia aprender?

  3. Posso providenciar exemplos de alturas em que aprendi a realizar tarefas semelhantes com facilidade?

  1. Será que eu tenho boas capacidades interpessoais?

  2. Posso pensar em ocasiões onde fiz bom uso delas? Por exemplo, um conflito que ajudei a resolver.

  3. Como é que a minha atitude em relação a esse conflito fez a diferença?

  1. O que consigo fazer com um computador?

  2. Há algum programa de computador que eu sei usar bem, além do Office e do navegador de Internet?

  1. Quantos idiomas eu conheço bem?

  2. Houve alguma ocasião em que minhas habilidades linguísticas fizeram a diferença?

E que dizer se você não conseguir fornecer um exemplo concreto para provar uma competência que você acredita que tem? Nesse caso, você precisa se perguntar se está realmente qualificado para o trabalho em questão. Se não estiver, tenha como objetivo desenvolver as habilidades que estão em falta ou a procurar um trabalho mais adequado aos seus pontos fortes.

Afinal, se um trabalho requer, por exemplo, uma boa capacidade para lidar com situações de alta tensão, e você sabe como isso é difícil para você, você estaria se prejudicando ao conseguir um contrato para essa posição.

Mas, se você tem as características exigidas, escolha os melhores exemplos delas em ação e, usando os métodos descritos em 3 Segredos Fascinantes Para Otimizar Seu Currículo e Não diga, Mostre! O segredo do Currículo que Salta da Página. Dessa forma você poderá redigir seus exemplos de uma forma que o recrutador não esquecerá.

Focar suas competências é especialmente importante se sua experiência de trabalho não for muito relevante para a vaga que você está tentando alcançar, ou se seu histórico de trabalho possuir lacunas ou carecer de profundidade ― tal como acontecerá se você estiver procurando seu primeiro emprego.

Em todo o caso, aprendendo a descrever qualificações, habilidades e qualquer outro antecedente pessoal de uma forma que se destaca, e é fácil de lembrar, o colocará bem na frente de sua competição.

O próximo passo

Agora que você já tem material de alta qualidade para colocar em seu currículo existe uma armadilha que precisa evitar: Fazer um currículo longo demais. Mas, quanto é “longo demais”? Depende. O próximo artigo, intitulado “Quantas Páginas Deve Ter Um Currículo?” o instruirá sobre os cuidados a ter.

Comentários

Comentários