Como Desenvolver a Mentalidade Certa

Você consegue imaginar um currículo afirmando alguma destas coisas?

  • O trabalho em equipe não é meu forte.
  • Eu tenho habilidades de comunicação medíocres.
  • Eu amo as pessoas, só não aguento ficar trabalhando junto delas por muito tempo.

Não. Ninguém escreve essas coisas ― eu espero. Por outro lado, todo mundo fala sobre suas capacidades interpessoais, sociais e de comunicação. A julgar pelo que você lê na maioria dos currículos, seria de imaginar que a Terra estivesse repleta de trabalhadores em equipe altamente qualificados, borbulhando competência social, empatia e dominando todos os outros aspetos do campo interpessoal.

No entanto, nós sabemos que esse não é o caso. O recrutador sabe disso também. Ao ler mais um currículo onde alguém afirma ter essa ou aquela habilidade, sem apresentar qualquer base para essas afirmações, o recrutador não tem outra hipótese senão descartá-lo. Isso é péssimo.

Seu currículo se encaixa nesta descrição?

Se for esse o caso, isso pode ser desanimador. No entanto, pelo menos agora você sabe porque mesmo um currículo bem trabalhado pode falhar em se destacar. Não é que você não tenha as habilidades ou que não as tenha mencionado, o problema é que todo o mundo está escrevendo exatamente o mesmo e quem tem a responsabilidade de selecionar currículos já nem processa essas afirmações subjetivas. Eles veem essas declarações como a sua opinião pessoal e nada mais do que isso.

A verdade é que, se você tem habilidades acima da média de comunicação, o recrutador não aprenderá sobre elas ao ler pela enésima vez uma frase dizendo “Tenho uma grande capacidade de comunicação.” Mas não precisa se sentir triste pois tenho uma boa notícia para si.

A verdade é que existem formas adequadas de dizer ao recrutador quais são as suas habilidades. Sendo que a maioria das pessoas não faz uso delas, a partir do momento em que você passa a falar com ele dessa maneira especial, o que acontecerá? Você se destacará de verdade.

A mediocridade da maioria dos currículos significa que você tem uma real oportunidade de sobressair e essa é uma excelente notícia, não concorda?

Falaremos sobre como fazer isso nos próximos artigos. Por agora no entanto, é preciso entender que os currículos de baixa qualidade derivam da mentalidade errada. Que mentalidade é essa? É escrever o currículo com o objetivo de ser contratado. Mas espere, é suposto você desejar não ser contratado? Não, de modo nenhum. Seu objetivo é conseguir o contrato, mas esse não é o objetivo de um currículo. Qual é então, a finalidade de um currículo?

Por que você está escrevendo um currículo?

Ao escrever um currículo seu objetivo é conseguir uma entrevista. Apenas isso. Mas um bom currículo faz mais por você do que lhe conseguir um telefonema, ou e-mail, do recrutador ― ele também o prepara para a entrevista. Como assim?

À medida que você avalia o que deve, ou não, entrar em seu currículo você também estará tomando nota das suas histórias pessoais mais valiosas. Histórias que você irá contar ao entrevistador quando ele lhe fizer perguntas sobre quem você é e sobre quais são as suas habilidades. Isso significa que, ao terminar de construir o currículo, você estará na posse de um documento multifacetado.

O bom currículo é aquele que atiça o interesse do recrutador e o leva a querer contactá-lo e que depois serve como mnemônica para um bom desempenho na entrevista. Não são muitas as pessoas que conseguem produzir uma peça de material escrito tão útil quanto um currículo desses, mas em breve você será uma delas.

Por agora, no entanto, apenas mantenha em mente os seguintes pontos-chave:

  • Se você está escrevendo um currículo na esperança de impressionar o recrutador a ponto de ele lhe ligar dizendo que você está contratado, você ficará propenso a cometer os erros que descrevemos aqui e muitos outros ― como por exemplo, escrever um currículo que é demasiado longo.
  • Nenhuma pessoa competente o irá contratar apenas com base no que leu em seu currículo.
  • O problema da maioria dos currículos é que parecem cópias uns dos outros. Isso é uma boa notícia, pois significa que você tem uma fantástica chance de se destacar ― se fizer as coisas de forma diferente, mas da maneira certa.
  • A primeira chave para fazer as coisas de uma maneira diferente é mudar sua mentalidade. Você quer conseguir um emprego? Isso é ótimo. Mas um currículo não é o meio através do qual você consegue o emprego. Isso é uma função da entrevista. O currículo serve para deixar o recrutador ansiando entrevistá-lo.

Que coisas você deve incluir em seu currículo a fim de se diferenciar de todos os outros candidatos?

Agora que você tem a mentalidade correta, estamos prontos para responder a esta importante pergunta. Você deverá incluir aquilo que o seu futuro empregado precisa de ler, mas tem de escrever isso de uma forma que capture sua atenção e atice o interesse dele em si.

Como fazer isso?

No próximo artigo, utilizando os princípios da neurociência, você aprenderá como usar a empatia enxergar o mundo através dos olhos de um recrutador. Isso o colocará acima de sua competição e um passo mais perto da entrevista.

Comentários

Comentários